(51) 3517-2003  |    (51) 99600-2233   |      contato@endocrinologistamilene.med.br   |   

Artigos

Quinta, 17 Outubro 2019 22:49

Quantos passos você dá por dia?

Você já ouviu falar em pedômetros? Pedômetros são aparelhos que medem o número de passos por dia, sendo usados por pesquisadores e profissionais da saúde como forma de estimar de forma simples o nível de atividade física de um indivíduo.

 

Com base nas evidências atualmente disponíveis, os pontos de corte tem sido:

 

 

Recomenda-se como meta 10.000 passos por dia com vistas à manutenção da saúde para adultos saudáveis, o que corresponde à aproximadamente 1 hora de atividade física por dia, que pode ser contabilizada cumulativamente.

 

De acordo com uma revisão que incluiu 26 estudos (8 ensaios clínicos randomizados e 18 estudos observacionais), o uso de pedômetros pelos pacientes aumentou seu nível de atividade física em quase 30%, com redução significativa do IMC e da pressão sistólica em relação aos indivíduos que apenas receberam orientação sobre atividade física. Além disso, aqueles que receberam prescrição de metas de passos por dia mais frequentemente aumentaram seus níveis de atividades por dia em relação àqueles que apenas foram orientados a usar o pedômetro.

 

Obviamente o uso de pedômetro não é obrigatório para classificar ou monitorar o nível de atividade física de um indivíduo mas pode ser uma estratégia interessante como forma de motivar os pacientes a movimentar-se mais, especialmente se orientado metas a serem obtidas!!

 

 

Referências

  1. How Many Steps/Day Are Enough? Sports Medicine, January 2004; 34(1): 1-8
  2. Using Pedometers to Increase Physical Activity and Improve Health. A Systematic Review. 2007; 298(19): 2296-2304
  3. Tudor-Locke C, Hatano Y, Pangrazi RP and Kang M. Revisiting “how many steps are enough?”. Med Sci Sports Exerc. 2008; 40: S537-43.
Compartilhe nas redes sociais:
Publicado em Artigos

Um dos maiores estudos sobre medidas para prevenção do diabetes, o Diabetes Prevention Program, mostrou uma redução de 58% no risco de diabetes com mudanças no estilo de vida durante aproximadamente 3 anos de acompanhamento.

As metas para as intervenções no estilo de vida foram:

 

Quando cada meta foi avaliada individualmente, a perda de peso foi o principal preditor de redução na incidência de diabetes:  para cada 1 kg de perda de peso, houve uma redução de 16% no risco de diabetes, conforme ilustrado na figura acima!

 

Entre os participantes que conseguiram atingir a meta de atividade física, a redução do risco foi de 44% durante os 3 anos de acompanhamento.

 

Dentre aqueles que conseguiram obter uma perda de peso superior à meta de 7%, combinada às metas de exercício e redução da gordura da dieta, a redução do risco foi superior a 90%!

 

Embora este trabalho seja antigo, os resultados mostram que não é necessário atingir um “determinado IMC ou peso ideal” para se obter benefícios em termos de saúde em geral. Neste estudo, indivíduos que conseguiram manter uma perda de 5 kg durante os 3 anos de acompanhamento apresentaram uma redução do risco de progressão para diabetes de 55%!

 

Já um aumento na atividade física, além de contribuir para a manutenção da perda de peso no longo prazo, reduz de forma independente o risco de diabetes!!

 

Referências:

1. Reduction in the incidence of type 2 diabetes with lifestyle intervention or metformin. Diabetes Prevention Program Research Group. N Engl J Med. 2002 Feb 7; 346(6):393-403.

2. Effect of weight loss with lifestyle intervention on risk of diabetes. Diabetes Care 2006; 29(9): 2102-07

 

Compartilhe nas redes sociais:
Publicado em Artigos

  R. Dona Laura, 333/ 906, Moinhos de Vento - Porto Alegre/ RS  |     (51) 3517-2003  |     (51) 99600-2233  |    contato@endocrinologistamilene.med.br

© 2019 Dra. Milene Moehlecke. Desenvolvido por Informatiza Soluções Empresariais em parceria com a Agência Digital Public