(51) 3517-2003  |    (51) 99600-2233   |      contato@endocrinologistamilene.med.br   |   

Dica da Semana

Sub-categorias

23-05-19

23-05-19 (0)

Mulheres tentando engravidar, gestantes e mulheres que estão amamentando não devem receber nenhuma medicação para perda de peso pelo risco de complicações para o bebê!

Ver itens ...
30-05-19

30-05-19 (0)

Quanto tempo o corpo precisa para se acostumar ao novo peso? Embora a medicina seja uma ciência de verdades transitórias, o que podemos afirmar até o momento, baseado nos estudos de até 6 anos de acompanhamento após a perda de peso inicial é que as alterações hormonais responsáveis pelo aumento do apetite e pela redução do gasto energético parecem persistir ao longo do tempo, sem adaptação após determinado período. Por isso, a continuidade das estratégias aprendidas para perda de peso são fundamentais para manutenção do novo peso!! 

Ver itens ...
06-06-19

06-06-19 (0)

A realização regular de qualquer tipo de exercício reduz o risco de desenvolvimento de hipertensão arterial assim como auxilia na redução da pressão em pacientes em tratamento para a doença. Para indivíduos ativos, existe uma redução de 30% no risco de desenvolver hipertensão arterial em relação aos sedentários. Ainda, a prática regular de atividade física é capaz de reduzir desfechos cardiovasculares, como infarto do miocárdio, independente da perda de peso!

Ver itens ...

07-11-2019

Você está com dificuldade em manter a perda de peso? Avalie suas tentativas prévias em relação às atitudes que deram melhores resultados e o que aconteceu para que você perdesse o foco e recuperação o peso novamente. Faça uma lista das coisas que foram úteis. Exemplos: quando você se exercitava na volta do trabalho, quando beliscava menos antes do jantar, quando mantinha o lanche regular da tarde, evitando o exagero na janta, dentre outros.
Compartilhe nas redes sociais:

31-10-2019

Se você está em um processo de emagrecimento, pese-se com regularidade e tenha sempre em mente os fatores responsáveis por elevações agudas no peso, tais como: 1. Intestino preso; 2. Período menstrual; 3. Ingestão de bebida alcoólica; 4. Ingestão de alimentos ricos em carboidrato simples/refinado; 5. Ingestão exagerada de qualquer alimento. Embora a perda de peso seja relativamente linear nos primeiros meses do tratamento, variações fisiológicas podem ocorrer durante este período. Por isso, é importante identificar se o aumento abrupto pode ser em decorrência de algum fator externo ou de uma variação fisiológica inerente ao processo.
Compartilhe nas redes sociais:

24-10-2019

Você já ouviu falar em biomassa de banana verde? Biomassa de banana verde consiste na polpa da banana verde, que é um amido resistente, ou seja, resistente à digestão no intestino, com efeito semelhante às fibras solúveis que auxiliam na redução dos níveis de colesterol. Conforme alguns estudos, a ingestão de 25 a 30 gramas de biomassa de banana verde (equivalente a 2 colheres de sopa) está associada à melhora da sensibilidade à ação da insulina (mecanismo associado ao surgimento do diabetes tipo 2), redução da glicemia de jejum e da glicemia após a refeição tanto em indivíduos com diabetes tipo 2 quanto naqueles sem a doença.
Compartilhe nas redes sociais:

17-10-2019

Você sabia que bebês que mamam exclusivamente até os 6 meses apresentam menor risco de obesidade posteriormente na vida? 
Compartilhe nas redes sociais:

10-10-2019

Você sabia que ficar parado por longos períodos de tempo no dia pode anular os efeitos positivos de 30 minutos de exercício? A inatividade prolongada está ligada à obesidade e ao diabetes, mesmo em pessoas ativas durante parte do dia.
Compartilhe nas redes sociais:

03-10-2019

Você tem ideia de quantos litros de água deveria ingerir por dia? A recomendação é ingerir 35 ml de água para cada kg de peso! Além disso, manter-se bem hidratado ajuda na diferenciação de fome e sede. O motivo para isto é que, no cérebro, a área que percebe o aumento do apetite é a mesma que interpreta o sinal da sede. E, muitas vezes, cria-se uma confusão entre as duas sensações. Dessa forma, é possível que aquilo que alguém ache ser fome seja simplesmente vontade de dar uns goles de água.
Compartilhe nas redes sociais:

18-09-2019

 Quais as consequências de se retirar os laticínios da dieta? A restrição crônica de cálcio alimentar* leva à mobilização de cálcio do esqueleto. Essa elevada taxa de remodelação causa perda óssea e representa um fator de risco independente para fraturas. *Principais fontes de cálcio: leite de vaca, iogurte, queijos e sardinha. 
Compartilhe nas redes sociais:

11-09-2019

Não acredite em "fórmulas emagrecedoras" à base de ervas ou produtos naturais vendidas pela internet! Na imensa maioria das vezes, estes produtos contém substâncias ilícitas e medicamentos usados para emagrecer em doses muito acima das preconizadas, aumentando o risco de complicações!
Compartilhe nas redes sociais:

04-09-2019

Ingerir água durante a refeição não dilui o suco gástrico, não dilata o estômago e não atrapalha a absorção de nutrientes! Pelo contrário, ingerir água antes ou durante as refeições auxilia na redução da ingestão de alimentos pois aumenta a saciedade e, dessa forma, favorece a perda de peso em pacientes em processo de emagrecimento.
Compartilhe nas redes sociais:

28-08-2019

Para ganho de massa muscular são necessários alguns pré-requisitos: 1. Dieta com quantidade apropriada de proteína (não em excesso), fracionada ao longo do dia; 2. Exercício físico resistido (musculação, por exemplo); 3. Ingestão controlada de bebidas alcoólicas; 4. Uma boa noite de sono!
Compartilhe nas redes sociais:

21-08-2019

A cirurgia bariátrica é a intervenção mais efetiva no longo prazo para o tratamento de pacientes com obesidade grave, ou seja, índice de massa corporal maior ou igual a 40 kg/m², levando a uma perda média do excesso de peso de 31% em 3 anos. Entretanto, aproximadamente 10 a 20% dos pacientes apresentam recuperação significativa do peso após a cirurgia. Dos fatores implicados nesta recuperação do peso, a falta de adesão a uma alimentação saudável parece ser o fator mais importante!! Por isso, manter um acompanhamento no longo prazo com uma equipe multidisciplinar é fundamental!
Compartilhe nas redes sociais:

14-08-2019

Não é a velocidade da perda de peso inicial que determina a maior ou menor chance de manutenção do peso no longo prazo e sim a adesão às mudanças instituídas na fase de perda de peso!
Compartilhe nas redes sociais:

07-08-2019

Para evitar a recuperação de peso após uma perda inicial, a quantidade de exercício exigido é maior, sendo necessários 200 a 300 minutos por semana, em decorrência da redução do metabolismo basal após o emagrecimento.
Compartilhe nas redes sociais:

31-07-2019

Para indução de perda de peso, o que importa é a restrição calórica, independentemente do tipo de macronutriente (carboidrato vs gordura vs proteína) a ser restringido!
Compartilhe nas redes sociais:

24-07-2019

Existe efeito rebote com as medicações para tratamento da obesidade? Por se tratar de uma doença crônica e com tendência à recidiva, a instituição da terapia farmacológica aumenta a chance de sucesso do tratamento no longo prazo em indivíduos com pobre resposta às mudanças no estilo de vida. Considerando que estas medicações não atuam de forma irreversível no organismo, a suspensão das mesmas favorece, ao longo do tempo, o aumento da ingestão alimentar com recidiva do peso perdido. Por isso, o uso de fármacos para tratamento da obesidade costuma ser mantido no longo prazo, sob supervisão periódica do médico especialista.
Compartilhe nas redes sociais:

17-07-2019

Estima-se que 15 a 30% da população adulta apresenta gordura no fígado, podendo chegar a 50% em pacientes com diabetes tipo 2 e a 90% em pacientes com obesidade. E o problema, infelizmente, não se restringe apenas aos adultos: é estimado que cerca de 10% das crianças acima do peso apresentem gordura no fígado! O principal tratamento continua sendo a perda de peso: uma perda de apenas 3 a 5% é capaz de melhorar a infiltração de gordura enquanto uma perda superior a 10% é capaz de melhorar a inflamação hepática!
Compartilhe nas redes sociais:

10-07-2019

Esteroides anabolizantes são derivados sintéticos da testosterona utilizados com o objetivo de aumentar a massa e a força musculares. Apresentam como principais efeitos adversos: 1. Aumento do colesterol ruim e diminuição do colesterol bom; 2. Maior risco de tromboses e embolias; 3. Risco aumentado de infarto cardíaco, arritmias e morte súbita; 4. Câncer de fígado. Em homens, os principais efeitos indesejáveis são acne, aumento das mamas (ginecomastia), redução do tamanho e do funcionamento dos testículos, impotência sexual, infertilidade, aumento da próstata e calvície. Já em mulheres, acne, aumento do clitóris, irregularidade na menstruação, infertilidade, engrossamento da voz e rouquidão (irreversível), atrofia das mamas e calvície são os paraefeitos mais comuns.
Compartilhe nas redes sociais:

03-07-2019

A proteína em si não é um suplemento ergogênico! Isso significa que não basta apenas ingerir proteínas (sejam elas oriundas da dieta ou de suplementos) para ganho de massa muscular. A proteína serve como substrato para otimizar o ganho de massa muscular mediante uma série de estímulos, dentre eles, o exercício resistido (musculação). Além disso, para otimização da síntese proteica, é necessário o fracionamento das proteínas (dietéticas ou suplementadas) em 3 a 4 porções ao dia, em quantidades que variam entre 20 a 40 gramas por porção.
Compartilhe nas redes sociais:

26-06-2019

Você sabe a diferença entre fome e vontade de comer? Fome é uma resposta fisiológica à falta de alimento e vontade de comer é o desejo por determinados alimentos. Muitas situações podem desencadear a vontade de comer mesmo que você tenha acabado de fazê-lo. Se você estiver com sensação de fome mas seletiva em relação ao que comer, questione se é fome de fato ou vontade de comer. A vontade de comer é um sentimento que precisa de controle, assim como as demais vontades que sentimos diariamente por muitas outras coisas.
Compartilhe nas redes sociais:

19-06-2019

Quão ativo você está? Uma forma de estimar o nível de atividade física de uma pessoa é através do número de passos que ela dá por dia. Dessa forma, indivíduos com menos do que 5000 passos/dia são considerados sedentários, aqueles com 5000 a 7500 passos/dia como pouco ativos e aqueles com mais do que 10000 passos/dia como fisicamente ativos!
Compartilhe nas redes sociais:
Pagina 1 de 11

  R. Dona Laura, 333/ 906, Moinhos de Vento - Porto Alegre/ RS  |     (51) 3517-2003  |     (51) 99600-2233  |    contato@endocrinologistamilene.med.br

© 2019 Dra. Milene Moehlecke. Desenvolvido por Informatiza Soluções Empresariais em parceria com a Agência Digital Public